Delicitá da Vitarella

Vitarella Varia Portfólio com Nova Linha de Biscoitos

19/02/2018

A Vitarella, marca de massas e biscoitos da M. Dias Branco, traz ao mercado sua nova linha de biscoitos salgados: Delicitá. Disponíveis nos sabores original e integral, os produtos serão comercializados em pacotes de 400g e cada bolacha conta com uma divisão no meio que facilita o compartilhamento. Para divulgar a novidade, estão previstas ações promocionais como sampling de produtos, degustação e materiais de ponto de venda. A campanha para TV, que contará com filme de 15 segundos, terá vinheta e jingle produzidos exclusivamente para a nova linha. Em mídia exterior haverá, também, outdoor/frontlight, outbus, painéis de metrô e rodoviária em Pernambuco. Hoje, a Vitarella possui mais de 150 produtos e marcas como Treloso, Chocoresco, D-Tone, Bolinho, Margarina Namesa e Saltvip.

Nestlé busca expandir mercado no Brasil

– 19/02/2018

A suíça Nestlé está "disposta" a fazer aquisições no Brasil, seu maior mercado na América Latina. O vice-presidente para as Américas da empresa, Laurent Freixe, vê espaço para consolidação, como ocorre no segmento de lácteos, em comida para animais de estimação (petfood) e em café.

Freixe esteve ontem na apresentação do balanço da Nestlé de 2017, quando a expansão das vendas foi a menor desde meados dos anos 90. Estados Unidos e Brasil ajudaram nessa desaceleração.

"O Brasil é um mercado de 200 milhões de habitantes com um potencial de consumo enorme e vamos investir em inovação, em nossas marcas e olhamos oportunidades de crescimento externo", disse Freixe. Para ele, o mercado brasileiro, com muitas empresas regionais de alimentos, não é tão concentrado como na Europa e no México.

A Nestlé não está sozinha no interesse pelo setor de café no Brasil. Concorrentes como a multinacional Jacobs Douwe Egberts (JDE), a brasileira 3Corações e a alemã Melitta fizeram aquisições estratégicas nos últimos anos.

O Brasil passou a ser o quarto maior mercado da Nestlé no mundo, depois que o grupo dobrou sua presença na China justamente com aquisições bilionárias. O primeiro mercado é os EUA, o segundo a China, e a França e o Brasil se revezam nos dois seguintes.

(Fonte: Valor Econômico)

Coopeavi lança nova marca para comercializar café e ovos

A Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Coopeavi), lançou uma nova marca para comercializar ovos e café. A marca Liva passa a ser a oficial dos produtos alimentícios da cooperativa. O café da nova marca é um blend de arábica e conilon, produzidos em regiões de atuação da Coopeavi no Espírito Santo e Minas Gerais. Os novos produtos chegarão ao mercado num custo mais acessível para o consumidor.

A proposta da Coopeavi é oferecer ao mercado varejista um produto de qualidade dentro do grupo de cafés tradicionais e agregar valor à produção dos cooperados. O produto deve chegar em breve às prateleiras de redes de supermercado na Grande Vitória e, sucessivamente, em estabelecimentos do interior.

Assim como os cafés torrados e moídos especiais da marca Pronova, o café Liva contempla grãos que antes eram exportados para industrialização e venda ou vendido verde para as grandes indústrias. “Mesmo de maneira tímida, é a própria Coopeavi industrializando o café dos cooperados”, atesta o gerente do Negócio Café, Giliarde Cardoso.

­O gerente executivo de marketing da Coopeavi afirma que a marca Liva está projetada para uma gama maior de alimentos comercializados pela cooperativa. “A marca Liva é uma marca de alimentos da Coopeavi, não somente de ovos e café. ‘Liva, leve para sua vida’, essa é a garantia que queremos passar ao consumidor, de um produto de qualidade”.

Pronova

Paralelamente à linha tradicional, a Coopeavi mantém a marca especial Pronova. A embalagem preta traz sempre o café de um lote premiado, com notas acima de 88 pontos na análise sensorial, enquanto a branca é um blend de grãos altamente selecionados.

Em ambos os casos, os produtos vêm com um moderno sistema de rastreabilidade que informa ao consumidor a história dos produtores. “Mais do que café, as pessoas querem experiências”, destaca Cardoso.

O gerente destaca ainda que repasse de ônus aos produtores premiados e selecionados para a seleta linha de cafés especiais Pronova ocorrerão à medida em que as vendas dos produtos no mercado varejista se tornarem lucrativas.

Coopeavi

NISSIN lança segundo food truck para promover CUP NOODLES

19 Fevereiro, 2018 agitosp

Veículos são estruturados para atender ações em supermercados e grandes eventos, onde a marca CUP NOODLES estiver presente 

A NISSIN FOODS DO BRASIL acaba de colocar na rua seu segundo Cup Truck para ações promocionais de CUP NOODLES. O sucesso da primeira unidade justifica: desde julho de 2017, a empresa registrou um aumento de 200% nas vendas do produto nas datas em que o Cup Truck esteve presente nos pontos de venda.

O primeiro food truck exclusivo da marca fez sua estreia em uma degustação na Avenida Paulista, em São Paulo, em julho do ano passado, e agradou ao público por ser inovador. Em centenas de ações promocionais até agora, foram realizadas mais de 82 mil degustações. Agora, com o lançamento do segundo veículo, a expectativa é que cada unidade do Cup Truck realize 15 mil degustações por mês. Além de impulsionar ações nos pontos de venda, os veículos estiveram presentes também em eventos de música, games, skate e surf.

“Com a nova unidade, buscamos aproximar o CUP NOODLES dos consumidores e gerar cada vez mais experimentação”, afirma Marcos Uematsu, gerente de Trade Marketing da Nissin. “As duas unidades de Cup Truck circularão em pontos de venda da capital e Grande São Paulo, e no período de férias, ele circulou em Santos, São Vicente e Guarujá, para estar próximo do nosso público durante o verão”, completa.

Produzido pela Truckvan, empresa especializada na fabricação de unidades móveis, o Cup Truck possui todos os detalhes de um food truck convencional. Nas duas unidades, o público terá a oportunidade de degustar todos os sabores de CUP NOODLES: Galinha Caipira, Carne, Tomate, Legumes, Frango com Requeijão e Costela com Molho de Churrasco, além do novo Galinha Caipira Picante.

Qualitá lança novidades em ovos de páscoa para 2018

Segunda, 19 Fevereiro 2018 17:35 Escrito por Marina Milhazes
A Páscoa começa a se aproximar e, com ela, a escolha dos ovos de Páscoa para presentear os amigos e familiares. Pensando nisso, Qualitá, marca exclusiva das redes Extra e Pão de Açúcar, traz uma nova edição de seus clássicos ovos de chocolate, apresentando ainda duas novidades na linha infantil com brindes. Os itens refletem todo o cuidado com qualidade e seleção de ingredientes da marca e ainda trazem excelentes preços.

Exemplo disso é que, para a edição 2018 dos ovos de Páscoa, a marca Qualitá incrementou todos os produtos da linha com mais cacau à sua formulação, conferindo mais sabor para o chocolate.

Para este ano, Qualitá lança dois novos sabores na linha Clássica, todos com 155g: Branco com Biscoito e Meio Amargo. Além das novidades, os clientes também poderão encontrar os tradicionais sabores Crocante e o Ao Leite. Todos os sabores da linha Clássica custarão R$ 15,99. Ainda, a marca também comercializará o Ovo Ao Leite (100g) por R$ 7,99.

Já para o público infantil, a marca traz os Ovos de Páscoa licenciados do programa infantil Super Wings e do filme Trolls com um brinde colecionável, ambos ao leite e com 150g cada. No ovo Trolls, as crianças poderão curtir a personagem Poppy ou o Tronco e, no ovo de Super Wings, ou o Jett ou o Jerome. Os itens já podem ser encontrados nas lojas de todo o País por R$ 27,90.

Indústria Alimentícia tem previsões positivas para 2018

Fabricantes de alimentos esperam crescimento impulsionado por aumento de renda e de consumo durante o ano.

Ano de eleições no Brasil e de Copa do Mundo, 2018 vem com a expectativa de que a economia brasileira voltará a crescer, em continuidade à expansão iniciada no ano passado. A previsão é do Informe Conjuntural da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que também espera que a inflação permaneça em baixa e abra espaço para redução de juros.

Segundo o relatório, o crescimento da economia brasileira esperado é de 2,6% no ano, porém, com o alerta de que dependerá de reformas estruturais no país e do equilíbrio das contas públicas. Para a indústria a expansão deve ser de 3% – crescimento maior que o Produto Interno Bruto (PIB), o que não ocorria desde 2011. Essa recuperação dever ser impulsionada pelo aumento do consumo.

O presidente do Sincabima – Sindicato das indústrias de Cacau e Balas, Massas Alimenticias, Biscoitos de Doces e Conservas Alimenticias do Paraná, Rommel Barion, acredita que se essas condições se mantiverem durante o ano, será um cenário positivo para a indústria, em especial a alimentícia. “Nós temos percebido que o mercado está receptivo a novos produtos com maior valor agregado e o consumidor está mais confiante com os sinais de crescimento que a economia está dando”, avalia.

Dentre as demais previsões do relatório estão o aumento de 4% nos investimentos, expansão de 2,8% no consumo, queda de 11,8% na taxa de desemprego, inflação estável em 4,4% e taxa de juros com redução para 6,75% ao ano. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a massa de rendimento real do brasileiro deve ter aumento de 4,2%. Para a área de alimentos, o crescimento previsto para a produção física é de até 3% em 2018, que deve seguir o ritmo da expansão de 1,3% que ocorreu em 2017.

Percepção da indústria — Impulsionados pelo aumento da renda, os fabricantes de alimentos e bebidas esperam incremento na produção de itens de maior valor agregado. Segundo Barion, é perceptível que a indústria está otimista. “As empresas têm feito investimentos em tencologia, equipamentos novos e no lançamento de novos produtos, o que contribui para a melhoria da produtividade e amplia a exportação. Tudo isso porque estão confiantes que de que o Brasil voltou a ocupar seu espaço no mercado internacional” diz.

A diretora de Recursos Humanos da Prodasa Alimentos, Maria de Fátima Fernandes Cassitas, diz que é perceptível que há uma melhora, mas pondera que é sutil ainda. “A indústria está animada, então qualquer recuperação é vista como positiva. Sentimos que as coisas estão engatinhando, há uma recuperação, mas não é algo que nos deixe tranquilos ainda.”

Cassitas comenta que a Prodasa não passou por problemas em 2017 e, ainda em dezembro, lançou uma nova linha de produtos e remodelou as embalagens de balas e biscoitos. “Isso foi planejado no segundo semestre, para ser lançado no final do ano. Queríamos começar 2018 com maior expectativa de vendas e de novos mercados para a empresa e para os nossos representantes. Não deixamos de fazer estas melhorias porque a economia estava estagnada, então continuamos apostando que vai dar certo”, explica.

O Paraná é o segundo maior produtor de alimentos do país, segundo a Pesquisa Industrial Anual (PIA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), compilado pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). A indústria de transformação do estado é a quarta maior do Brasil, só fica atrás de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Sincabima — Com 74 anos de atuação, o sindicato patronal tem como missão representar e orientar as empresas para o desenvolvimento e a sustentabilidade das indústrias paranaenses de base do ramo de cacau, balas, massas, biscoitos, doces e conservas. Considerado um dos mais representativos sindicatos do setor de alimentos, a entidade empresarial visa desenvolver ações proativas e inovadoras para o setor. Em todo o estado do Paraná, o sindicato reúne 900 companhias filiadas e 20 associadas, sendo presidida pelo diretor-fundador da empresa Barion, Rommel Barion.

‘Leite’ de coco: questionada pela ABIQ e outras entidades, Ambev retira vídeo do ar

A Ambev, principal fabricante de cervejas do país, estreou no mês passado no mercado de bebidas vegetais. O investimento na nova categoria ocorreu com sua marca de sucos, a Do Bem.

Segundo a Ambev, que comprou a Do Bem em 2016, a ideia foi dar uma nova leitura para o segmento. O lançamento – em embalagens de 1 litro e disponível nas versões original, baunilha, chocolate e café com leite – gerou polêmica visto que a empresa intitulou o novo produto como 'leite vegetal'. O vídeo da campanha ressaltava em vários momentos que a bebida é elaborada sem a 'ajuda' das vacas e que agora, os animais poderiam ‘tirar férias’.

Muitas entidades lácteas se manifestaram contra a publicidade e junto à ABIQ (Associação Brasileira das Indústrias de Queijo), conseguiram vitória junto ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (CONAR) contra a campanha da Ambev. A justificativa apresentada foi que "o enredo de lançamento comparava o leite vegetal ao leite de vaca – denegrindo este último e todos os processos da produção leiteira e do consumo de lácteos".

Confira abaixo a circular da ABIQ informando sobre o resultado da ação:

Circular ABIQ/Jurídico 005/2018

"Srs. Associados:

É com grande satisfação que comunicamos aos senhores o resultado da representação que a ABIQ e entidades representativas do setor lácteo apresentaram contra Ambev para questionar a publicidade do produto leite de coco, marca Do Bem.

No dia 7 de fevereiro último, em audiência no CONAR, a ABIQ, então representada nas pessoas do Sr. Luiz Ruoppolo e da Sra. Silmara Figueiredo, juntamente com os advogados Franco Mautone e Vitor Hugo Mautone, da banca Mautone Oyadomari Advogados, conseguiu que a publicidade que comparava o leite de vaca de forma muito depreciativa frente ao leite vegetal de coco fosse suspensa e retirada de todas as mídias sociais (onde estava sendo veiculada) já a partir de 8 de fevereiro, cabendo à representada Ambev apresentar proposta de alteração do anúncio, eventualmente e se assim desejar, em peça não depreciativa do leite de origem animal.

Atenciosamente,

Franco Mautone
OAB 30324
Consultor Jurídico, Associação Brasileira das Indústrias de Queijo”.

As informações são do MilkPoint e da ABIQ.

Vendas da Coca-Cola superam expectativa com mais demanda por café e água vitaminada

A Coca-Cola reportou nesta sexta-feira lucro e vendas trimestrais melhores que o esperado, com a venda de mais chás, cafés e água vitaminada ajudando os resultados.

postado em 19/02/2018 | Há 15 horas

(Reuters) – As vendas orgânicas, que excluem o impacto dos esforços contínuos da empresa de mudar franquias de suas operações de engarrafamento, subiram 6 por cento, ajudadas pela demanda por produtos como Georgia Coffee e água vitaminada Glaceau.

A receita operacional líquida caiu para 7,51 bilhões de dólares, ante 9,41 bilhões de dólares um ano antes, mas superou a estimativa média de analistas, de 7,36 bilhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

O crescimento do volume global permaneceu inalterado, apesar do crescimento de 1 por cento dos volumes na América do Norte.

A Coca-Cola teve prejuízo líquido de 2,75 bilhões de dólares, ou 0,65 dólar por ação, no quarto trimestre, impactada principalmente pelo custo de 3,6 bilhões de dólares relacionado à nova legislação tributária nos Estados Unidos. Um ano antes, a empresa havia registrado lucro de 550 milhões de dólares, ou 0,13 dólar por ação.

As margens da empresa melhoraram em 3,15 pontos percentuais, amplamente devido a desinvestimentos em negócios de engarrafamento com margens menores.

Em termos ajustados, a empresa reportou lucro por ação de 0,39 dólar, superando a estimativa média de analistas, de 0,38 dólar.

(Por Nivedita Balu e Sangameswaran S em Bengaluru)

Fonte: Reuters

Fonte: Revista Cafeicultura

Perfetto cria novo formato para açaí

19 de Fevereiro de 2018

Não é preciso mais tanto trabalho para tirar o açaí do pote. A Perfetto, quinta maior indústria do setor no Brasil, apresenta Purple Power Açaí de Corte. A novidade segue o conceito “corte e sirva” criado pela fabricante para a linha de sorvetes BigRoll. O objetivo é tornar ainda mais prático e gostoso o consumo de açaí.

Ao contrário do açaí de pote que precisa ficar uns minutinhos fora do freezer para amolecer e poder ser servido (com a ajuda de uma colher extratora), o Purple Power Açaí de Corte encurta o processo e vai do freezer para faca. Basta abrir a embalagem, fatiar o produto e servir.

A novidade entrega o mesmo sabor do Purple Power Açaí com Guaraná (pote 1kg), , oferecendo energia, refrescância e saudabilidade. Cientificamente comprovado, o açaí é um poderoso antioxidante e o seu consumo oferece gorduras poli e monoinsaturadas, ambas saudáveis e benéficas para reduzir o teor de colesterol ruim do organismo.

O formato inovador traz ainda mais praticidade para quem gosta de incrementar o açaí com granola, leite em pó e todos os demais acompanhamentos que vão bem com o fruto. “Estamos buscando soluções cada vez mais práticas para o consumo. Lançamos o BigRoll neste formato pioneiro e foi um sucesso. Então resolvemos aplicar a fórmula na nossa linha de açaí”, ressalta Telma Dalcin, diretora de marketing da Perfetto. Inédito no mercado brasileiro, o formato criado pela Perfetto é patenteado e reforça o compromisso da marca com inovação. A embalagem é assinada pela Agência Red Oxy.

O Purple Power Açaí de Corte chega aos pontos de venda dos estados de SP, MG, RJ, GO, DF e ES, no sabor Açaí com Guaraná em embalagem de 750g. O preço sugerido é R$ 14,90.
Além da versão de corte, a linha Purple Power oferece as opções Purple Power Açaí com Banana (feito com polpa de banana produzida na Perfetto), Purple Power Açaí com Guaraná, em potes de 1kg, Purple Power Açaí com Guaraná em pote de 180g, que já vem com granola crocante pronta para misturar, e o picolé Purple Power Açaí com Guaraná.

Fonte: AtituteCom

Ben & Jerry’s lança nova gama de sorvetes “light” com baixas calorias

A Ben & Jerry's lançou uma nova linha de sorvete "light", com baixas calorias, chamada Moo-phoria, que estará disponível para consumidores dos EUA.

Vendido em potes de cerca de 470 ml, a linha Moo-phoria estará inicialmente disponível em três sabores: Peanut butter dough (manteiga de amendoim), chocolate milk & cookies (chocolate ao leite e cookies) e caramel cookie fix (caramelo e cookie).

Os potes contêm entre 140 a 160 calorias por 1/2 porção (meio pote) e contêm 60-70% menos de gordura e 35% menos calorias do que "sorvete tradicional", de acordo com a marca.

Todos os sabores são feitos com leite e cremes orgânicos e não contêm substitutos artificiais do açúcar.

Fonte: FoodBev.com.