Eisenbahn lança edição limitada do estilo Pale Ale

A novidade poderá ser encontrada com exclusividade em alguns supermercados e lojas

Eisenbahn

Após o lançamento da versão Pilsen no último ano, mais um estilo do portfólio de Eisenbahn poderá ser encontrado em embalagem com 600ml. A Eisenbahn Pale Ale 600ml, um dos estilos mais consumidos da categoria de cervejas especiais, chega nas gôndolas com exclusividade para alguns supermercados e lojas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul ainda em abril.

“Com quase 15 anos de história e tradição cervejeira, acreditamos que o papel de Eisenbahn é ser a porta de entrada para o mundo das cervejas artesanais e buscamos, com este lançamento, a premiunização do consumo da categoria no país” afirma Alexandre Candido, gerente de marketing da Cervejaria Eisenbahn.

Pale Ale é um dos estilos mais antigos de cerveja, mas sofre algumas variações de de país para país. A Pale Ale da Eisenbahn, que segue a escola da Bélgica onde começou a ser produzida em meados do século XVIII, é uma cerveja de alta fermentação, de coloração âmbar devido a utilização de malte tostado em sua formulação. Possui uma ótima formação e retenção de espuma, paladar vigoroso e marcante, como as clássicas ales belgas.

A marca continua oferecendo a cerveja na garrafa tradicional de 355 ml em bares, restaurantes, casas noturnas e principais redes de supermercados do país, além da compra online por meio do e-commerce WBeer.com.br.

Coca-Cola ganha novo formato de latinha, com 220mL

Novas latas de Coca-Cola, Sprite, Fanta e outros refrigerantes ganharam opção de 220mL

Por Guilherme Dearo

13 mar 2017, 14h08 – Atualizado em 13 mar 2017, 17h32

São Paulo – A Coca-Cola e outros refrigerantes da família Coca-Cola Femsa, como Fanta e Guaraná Kuat, ganharam uma nova embalagem no Brasil.

A nova mini lata de refrigerante tem o formato sleek, com 220mL de volume.

As novas latinhas substituirão em definitivo as antigas mini latas das marcas, que tinham 250mL.

A opção tradicional, de latas com 350mL, continuará a ser vendida.

Coca-Cola original, Zero Açúcar, Guaraná Kuat, Fanta Uva, Fanta Laranja e Sprite ganharam o formato sleek.

Segundo a Coca, é uma maneira de atrair consumidores que buscam o produto com menor preço e menor dose.

Por enquanto, as latas sleek podem ser encontradas somente em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Confira:

Novas latas mini: refrigerantes como Coca-Cola e Fanta agora terão latas de 220mL (Coca-Cola/Divulgação)

Fonte: http://exame.abril.com.br/marketing/coca-cola-ganha-novo-formato-de-latinha-com-220ml/

Depósitos estão vendendo água em garrafão impróprio

Entre hoje (13) e amanhã (14) uma operação do Procon irá fiscalizar 20 estabelecimentos

Por: Redação ORM News Em 13 de março, 2017 – 11h34 – Belém

20 depósitos de venda de garrafões de água mineral, em Belém, estão sendo fiscalizados durante todo o dia de hoje (13) e amanhã (14) pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado do Pará (Procon-PA). Até o final da manhã desta segunda-feira, três estabelecimentos já foram autuados. Entre as irregularidades encontradas estão: produto somente com data de validade e sem a data de fabricação, por exemplo, 'válido por um período de seis meses' sem identificar quando foi fabricado; garrafões impróprios para o consumo com prazo de validade vencido; armazenamento irregular; entre outros.

De acordo com o coordenador de fiscalização do Procon, Rafael Braga, empresas com algumas desssas irregularidades estão comentendo infração ao desrespeitarem o direito de informação do comprador, estabelecido pelo código de defesa do consumidor.

Além dos fatores já citados, questões de documentação como licenças de funcionamento e alvarás também estão sendo analisados. Rafael ainda ressaltou que "a partir do dia 9 de abril, todo o estabelecimento desse segmento que estiver revendendo água adicionada de sais no garrafão de 20 litros da cor azul serão interditados, o produto será apreendido e o depósito será notificado através do auto de infração", explicando, em seguida, que "a água adicionada de sais só poderá ser comercializada no garrafão vermelho de 15 litros".

As análises estão sendo realizadas após inúmeras investigações e denúncias que chegaram ao Procon de consumidores insatisfeitos com a água mineral que tem chegado em suas residências.

Fonte: http://www.ormnews.com.br/noticia/depositos-estao-vendendo-agua-mineral-impropria-para-consumo

Gestão da Tarpon na BRF é posta em xeque

Estadão Conteúdo
13.03.17 – 09h45

Ao assumir a condução de uma grande empresa, a gestão da Tarpon à frente da BRF tem sido colocada em xeque. Embora a gigante de alimentos tenha registrado seus melhores desempenhos entre 2014 e 2015, a estratégia de longo prazo da companhia está sendo questionada.

Em reunião do conselho de administração na quinta-feira passada, os acionistas deram apoio à permanência de Pedro Faria no comando do grupo, segundo fontes. Em 2016, as empresas com investimento da Tarpon listadas na BM&FBovespa tiveram desempenho bem abaixo do Ibovespa, que subiu 38,93%. Estão nesta cesta a própria BRF (queda de 10,47%), Somos Educação (-42,49%) e Cremer, de produtos hospitalares (-50,86%), conforme dados da própria gestora.

Abilio Diniz, presidente do conselho de administração e líder do comitê de crise da BRF, já disse publicamente que vai comandar a reestruturação da empresa, que será posta em prática em 90 dias. Antes desse prazo, serão anunciadas mudanças em março e haverá ainda uma reunião decisiva de escolha de novos conselheiros no dia 26 de abril. “O conselho tem dado total apoio à gestão de Pedro Faria e Abilio está muito empenhado em promover o processo de retomada da empresa”, disse José Roberto Rodrigues, vice-presidente de integridade corporativa da BRF.

Ex-dono do Pão de Açúcar, Abilio tornou-se um dos maiores acionistas do Carrefour e faz parte do conselho de administração da varejista no Brasil e na França. Abilio já deixou claro que a Península, veículo de investimento de sua família – que fez aporte de cerca de R$ 1,2 bilhão para ficar com cerca de 3% da BRF –, não tem intenção de se desfazer dos papéis da empresa. “Nossos planos são de longo prazo para a BRF”, disse, em conversas com investidores.

No mercado, contudo, há especulações de que o empresário possa se dedicar mais ao Carrefour e deixar de lado suas funções na companhia. Rodrigues, da BRF, diz que Abilio é peça importante para a BRF superar esta má fase e que não sinaliza intenção de deixar a empresa.

A melhora do cenário macroeconômico e a queda dos preços das commodities deverão dar um fôlego à companhia. “A BRF precisa agora mostrar como vai mudar sua estratégia para atender o pequeno e médio varejista, que perderam espaço nos últimos anos. Outro desafio é oferecer um portfólio maior de produtos mais baratos”, disse Gabriel Lima, analista do Bradesco BBI. A agência de classificação de risco Standard & Poor’s tem perspectiva negativa para a nota de crédito da companhia.

Greve. Na semana passada, a notícia de que a BRF não pagaria PLR (participação nos lucros e resultados) gerou insatisfação em parte dos mais de 100 mil funcionários. A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria de Alimentos ameaça um movimento grevista nas fábricas. O assunto ganhou força após vazamento de um vídeo nas redes sociais, no qual Faria afirma que “PLR não é obrigação da companhia”.

Em nota, a BRF esclarece que as regras de pagamento da PLR são divulgadas aos colaboradores. “O não pagamento do benefício considera o resultado aferido no exercício de 2016.”

Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/gestao-da-tarpon-na-brf-e-posta-em-xeque/

Vigor celebra centenário com novo logotipo e lançamentos

Companhia está investindo R$ 20 milhões no reposicionamento de sua marca institucional

Roseani Rocha
13 de março de 2017 – 21h57

Em meio às especulações sobre a possível venda da Vigor, pela holding J&F (a americana PepsiCo e a francesa Lactalis estariam interessadas na aquisição), a marca de produtos lácteos anunciou investimentos em comemoração a seu centenário e com vistas a fortalecer a marca para o futuro. Acompanhado de outros executivos da companhia, Gilberto Xandó, presidente da Vigor, anunciou estar investindo R$ 20 milhões no reposicionamento da marca. Para isso, a companhia contratou a agência de design Sterling Becker, de São Francisco (Califórnia), que já trabalhou para marcas como Oreo, Google e Facebook.

Além de um novo logotipo de sua marca institucional, mais clean e menos arredondada, a Vigor alterou as embalagens de 130 SKUs e adotou uma nova assinatura: “Vigor. Descubra esse sabor”. “Esse é o primeiro dia dos próximos 100 anos”, afirmou Xandó. Todas as mudanças tiveram o aval dos consumidores, atestado em pesquisas.

No encontro, os executivos também anunciaram o lançamento de duas novas versões de iogurte grego: Vigor Grego Ultracremoso e Vigor Grego Pedaços (nos sabores cranberry, coco e damasco). Já na divisão de queijos, a novidade é o Cream Cheese Danúbio Aerado, mais fácil de espalhar no pão e que derrete na boca, segundo eles, inédito no mercado brasileiro.

As vendas dos novos gregos da Vigor serão abertas no fim do mês.Para anunciar os lançamentos de sua categoria de iogurtes, a empresa levará ao ar em maio campanha criada pela Fischer (e também com ações no digital assinadas pela Ginga).

Depois de negar a intenção da J&F de vender a companhia, alegando que os próprios investimentos não sinalizam tal desejo, Xandó associou as mudanças à vontade de nacionalizar a marca e continuar conquistando mercado. Há três anos, afirma o executivo, 75% do faturamento da Vigor vinham praticamente da cidade de São Paulo e agora esse número já caiu para 50%, com a expansão das vendas em regiões como Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. O objetivo agora é fortalecer a região Sul como um todo, avançar em 2017 para Minas Gerais, Centro-Oeste e Espírito Santo, e, numa segunda etapa, rumo às regiões Norte e Nordeste.

Nos últimos seis anos, a Vigor registrou, segundo ele, crescimento de 20% ao ano – em 2016, o faturamento (contando os 50% que possui na Itambé) ficou em R$ 6 bilhões. Segundo Xandó, a categoria de iogurte grego especificamente  foi a que mais cresceu nos últimos três anos, ultrapassando o sucesso dos funcionais (como Activia, da Danone).

Depois de apresentar as novidades à imprensa, os executivos reuniram no Buffet Charlô, algo entre 200 e 250 clientes (hiper e supermercados são o principal canal de vendas da marca) para contar as novidades, numa noite encerrada com show da cantora Maria Rita.

Fonte: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2017/03/13/vigor-celebra-centenario-com-novo-logotipo-e-lancamentos.html

Forno de Minas lança waffle edição especial para a Páscoa

13 de março de 2017

Macio e crocante, com leve sabor de baunilha, combinado com um blister contendo uma irresistível cobertura de chocolate com avelã. Assim é o Waffle Congelado, edição especial de Páscoa da Forno de Minas. A nova aposta é versátil, pois pode ser consumida no café da manhã, no lanche ou na sobremesa. O Waffle Chocolate com Avelã chega para incrementar o mix de produtos da empresa mineira nesta páscoa, líder na comercialização de pães de queijo no mercado nacional e referência no segmento de congelados.

O alimento é uma opção para os apaixonados por chocolates, que buscam por mais produtos com a iguaria no período de Páscoa. “Trata-se de um alimento diferenciado, de fácil preparo e excelente qualidade. A edição é especial para atender uma demanda crescente neste período do ano, que segundo pesquisas, gera um incremento de mais de 7% no varejo”, destaca o diretor comercial da empresa, Vicente Camiloti. Ele acrescenta que oferecer produtos com alta qualidade, praticidade e, principalmente, muito sabor é uma meta perseguida diariamente pela Forno de Minas.

De acordo com pesquisa do Ibope encomendada pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab), o brasileiro consome 2,5 quilos, em média, de chocolate por ano, representando o quinto maior mercado de alimento no mundo.

O produto estará disponível para compra nas principais redes de varejo do país.

Waffle Forno de Minas

Lançado em 2013 pela marca, o waffle já ocupa a segunda posição nas vendas da Forno de Minas, perdendo apenas para o pão de queijo. O produto, que tem textura crocante por fora e é macio por dentro, funciona como coringa nas refeições. Seja no café da manhã, no lanche da tarde ou na sobremesa, o waffle é sempre uma boa pedida, pois pode ser combinado com diversos tipos de recheios, sejam eles doces ou salgados, como queijos, carnes, saladas, mel, geleias ou caldas.

O waffle é um alimento que combina rapidez de preparo, praticidade, saudabilidade e sabor. Na Forno de Minas é disponível nas versões tradicional e integral light. O tradicional é enriquecido e conta com dez vitaminas, minerais e ainda é fonte de ferro e cálcio. A versão integral light, além desses atributos, é fonte de fibras.

O lançamento em 2013 agradou tanto que foi escolhido pelos supermercadistas como o Lançamento do Ano, na categoria prato pronto ou semipronto resfriado ou congelado. A premiação é promovida pela Revista SuperHiper, da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

O waffle pode ser encontrado em supermercados, lanchonetese atacados. Ele está disponível em embalagens de 210g, com 6 unidades (varejo) e em embalagem econômica de 525g, com 15 unidades (atacado e food service).

Sobre a Forno de Minas

A Forno de Minas Alimentos S/A, tradicional indústria de alimentos congelados e líder de mercado na comercialização de pães de queijo no Brasil, nasceu do sucesso da receita caseira de pão de queijo da Dona Dalva. Com sede em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, foi fundada em 1990, pela própria Dona Dalva, que divide a gestão com os filhos Hélida e Helder e o sócio Vicente Camiloti.

É nacionalmente reconhecida pela qualidade, praticidade e tradição de seus mais de 30 produtos, principalmente o pão de queijo, que tem se internacionalizado e conquistado vários países. Oferece soluções para todas as ocasiões de consumo, no varejo e no food service, buscando estar no dia-a-dia das pessoas, com praticidade e inovação, além do sabor e qualidade dos alimentos feitos em casa.

A Forno de Minas também tem uma Indústria de Laticínios própria, que produz o queijo e outros produtos para a fábrica. Com aproximadamente 1000 colaboradores, oito filiais no Brasil e uma subsidiária nos Estados Unidos, exporta pães de queijo para os Estados Unidos, Canadá, Portugal, Inglaterra, Chile, Peru, Uruguai, Emirados Árabes, Japão e Panamá.

Fonte: Diário Indústria e Comércio

Fonte: http://www.clubedaembalagem.com.br/noticias/forno-de-minas-lanca-waffle-edicao-especial-para-a-pascoa

Projeto busca parcerias para reduzir o desperdício de alimentos

13/03/2017 17:27h

Reduzir o desperdício de alimentos, aproveitando as frutas e legumes descartados nas feiras, para colocar o alimento na mesa das famílias pobres. Esse é o objetivo do projeto Logística Reversa e Solidariedade, que o deputado Luiz Castro (REDE) trouxe à discussão na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), em busca de parcerias para transformar essa iniciativa em política pública.

Na sexta-feira (10), Luiz Castro reuniu na Escola do Legislativo o superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento Regional do Amazonas (Conab/AM), Thomás Meireles, o diretor técnico da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), Ramonilson Gomes, e o representante do Sistema OCB/AM, José Merched, para conhecerem o trabalho idealizado pelo professor Carlos Henrique Silva, da Uninorte, que já atende mais de 250 famílias de bairros pobres de Manaus.

O projeto é desenvolvido por voluntários e alunos do curso de Tecnologia e Logística, que escolhem o bairro e saem a campo para cadastrar as famílias que receberão os alimentos.

De acordo com o professor Carlos Henrique, o trabalho exige dedicação na etapa de coleta e triagem das frutas e legumes que seriam descartados no Centro de Distribuição de Hortifruti, no bairro do Mauazinho, onde chegam os alimentos importados de outros Estados. Muitas frutas com pequenas manchas ou avarias, que não comprometem a qualidade, vão parar no lixo.

É ai que entra o trabalho dos acadêmicos, impedindo que os produtos sejam desperdiçados. Eles selecionam e fazem a limpeza, para garantir alimentos apropriados ao consumo humano e ainda organizam as cestas, que em seguida são distribuídas às famílias carentes.

Mas para que todo esse processo se desenvolva no tempo certo, o professor Carlos Henrique vem lutando para manter uma pequena estrutura de transporte e de espaço para descarregar e armazenar os alimentos, antes da entrega.

O projeto já coletou mais de 10 toneladas de alimentos e a distribuição já chegou aos bairros Nova Floresta, Colônia Antônio Aleixo, Jorge Teixeira, Campo Dourado e Fazendinha.

“É muito gratificante entregar os alimentos às famílias necessitadas. Muitas pessoas pobres, inclusive idosos e crianças, que não conheciam frutas como uva e kiwi”, ressaltou o professor Carlos Henrique.

Pobreza no AM

O superintendente da Conab/AM, Thomas Meirelles, considerou relevante o projeto pelo alcance social, numa cidade como Manaus que segundo ele, atualmente possui 100 mil famílias na linha de extrema pobreza. No Amazonas, são 300 mil pessoas nessa condição.

“O projeto é muito bom, precisa ser ampliado e virar política pública. É preciso sensibilizar a Prefeitura de Manaus para apoiar essa iniciativa”, destacou Meirelles.  Da mesma forma o representante da ADS, Ramonilson Gomes,  e o diretor da OCB, José Merched, salientaram a importância do projeto.

Para o deputado Luiz Castro, que preside a Comissão de Meio Ambiente da Aleam, é o momento de articular parcerias com o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus, para efetivar uma política de distribuição dos alimentos e combater o desperdício.

Também participaram da reunião a professora Helen Oliveira, do Uninorte, alunos e voluntários do projeto, o nutricionista Renato Castro, a presidente da Associação das Donas de Casa do Estado do Amazonas (ADCEA), Elizabete Maciel.

Os interessados em apoiar o projeto podem entrar em contato com o professor Carlos Henrique por meio do fone 99228-2259.

Fonte: http://www.ale.am.gov.br/2017/03/13/projeto-busca-parcerias-para-reduzir-o-desperdicio-de-alimentos

Rede de supermercados anuncia investimentos de r$ 91 milhões para 2017

A Coop – Cooperativa de Consumo – 6º lugar no ranking dos maiores supermercados de São Paulo (APAS – Associação Paulista de Supermercados), apresentou na sexta-feira (10 de março) os resultados financeiros e sociais do exercício de 2016 e anunciou investimentos na ordem de R$ 91 milhões neste ano.

O exercício de 2016 foi encerrado com faturamento bruto de R$ 2.125 bilhões, crescimento nominal de 7,3% em comparação ao ano anterior e os cooperados terão direito a sobras líquidas do período no valor de R$ 16 milhões, já descontadas as reservas legais e estatutárias. Esse valor será retornado de forma proporcional às aquisições de cada cooperado no decorrer do exercício.

De acordo com o diretor-presidente Marcio Valle, a Coop aplicará no decorrer de 2017 o valor de R$ 40 milhões em reformas e modernização de quatro lojas; R$ 34 milhões em novas lojas e drogarias de rua, além de R$ 17 milhões em mobiliário e tecnologia da informação.

Embora 2016 tenha sido marcado por problemas econômicos, políticos e elevado índice de desemprego, a Coop conseguiu manter um resultado financeiro satisfatório graças a medidas de contenção de gastos e investimentos pesados na modernização do sistema de frio alimentar que reduziu o gasto com energia elétrica.

A Cooperativa também investiu na reforma integral de cinco lojas, inaugurou a primeira drogaria de rua na cidade de Sorocaba e lançou o Autocaixa, que proporciona autonomia para que o próprio consumidor registre e pague suas compras, e o novo serviço Coop Retira que garante aos clientes a comodidade de realizar suas compras por meio d internet em horários previamente agendados.

Sobre a Coop: Atualmente, a Coop é considerada a maior cooperativa de consumo da América Latina e figura em 6º lugar no ranking dos maiores supermercados de São Paulo (APAS – Associação Paulista de Supermercados). Possui 1,7 milhão de cooperados sendo 760,8 mil ativos, cerca de 5,6 mil colaboradores diretos, 29 unidades de distribuição – 21 no Grande ABC, uma em Piracicaba, três em São José dos Campos, duas em Sorocaba e duas em Tatuí –, além de três postos de combustíveis e 11 drogarias de rua.

Por ser uma cooperativa, seu principal escopo é oferecer os melhores serviços com preços justos, além de reverter benefícios para seus cooperados e comunidade, como ciclo de palestras gratuitas; programa de saúde e qualidade de vida por meio do Mexa-se nas unidades; retorno das sobras (lucro), quando ocorrerem; programas educacionais voltados aos estudantes da rede pública e particular; doações para entidades beneficentes onde a Cooperativa possui unidades de distribuição e repasse de verbas para a Federação das APAEs provenientes da venda da revista Coop e do programa Troco do Bem.

Informações à Imprensa: MP & Rossi Comunicações
Marli Popolin / (11) 4436.8408 / 99602.4430
13/03/2017

Fonte: http://www.difundir.com.br/site/c_mostra_release.php?emp=1589&num_release=188818&ori=H

Foco na experiência do cliente

A transformação digital do setor supermercadista para atender as novas demandas 13/03/2017 07:04

Autor: Maurício Trezub

O segmento supermercadista passou por uma intensa estruturação até chegar aos formatos que mais fizessem sentido para diferentes públicos. Do varejo de vizinhança ao atacarejo, o mercado se movimentou para adequar um modelo que fosse lucrativo e, ao mesmo tempo, atraísse o seu consumidor final. A questão é que o setor precisa viver uma nova fase: a transformação digital dos seus negócios. E quando isso vai acontecer? Ontem, hoje, a todo instante.

O foco tem que ser no cliente e em como ele quer ter as suas experiências de consumo. Quando pensamos em todo o processo de compras em um supermercado, nos deparamos com um cenário em que o cliente não tem comodidades: ele sai de casa, dirige, estaciona, procura pelos produtos, coloca-os no carrinho, retira, passa pela esteira, empacota, guarda no carrinho, retira, coloca no carro, retira, leva para casa. É uma dinâmica, no mínimo, cansativa e um período longo dedicado a essa tarefa. O e-commerce veio para eliminar quase todas essas etapas, mas há muito mais que a plataforma de comércio digital pode proporcionar. E não é no futuro, é hoje!

Vivemos a era do omnichannel – múltiplos canais para o consumidor ser atendido como quer e no momento que decidir. Do ponto de vista prático, quem permite essa multicanalidade é o comportamento digital do cliente – só falta o mercado entender que essa evolução é definitiva e que quem estiver à frente ganhará pontos importantes no quesito fidelização de público.

O consumidor moderno está começando a se acostumar com experiências mais inteligentes, baseadas no comportamento, com mais conforto e agilidade. Os mercados express, por exemplo, atendem bem às compras pequenas de bairro, contudo, por que não fazer desse meio de conveniência apenas o espaço físico para os produtos que o cliente faz questão de escolher pessoalmente e abrir um canal de compra mensal dos artigos mais pesados, por exemplo, via e-commerce? Uma entrega programada e ajustável de acordo com a necessidade mensal, em que o cliente recebe em casa e só tem o trabalho de guardar as suas compras. Criamos uma experiência bastante agradável e viável do ponto de vista de negócios e tecnológico – todas as ferramentas já estão disponíveis.

Para os que não querem esperar por uma entrega e querem sair com os produtos de imediato e, ao mesmo tempo, querem uma experiência melhor nos supermercados, podemos importar das redes de fast food o conceito de drive-thru. É isso mesmo – drive-thru de supermercado. Pela Internet, que pode ser via portal online ou mesmo por um app no celular, você realiza a sua compra. Sai de casa e dirige até o ponto de coleta. Ao entrar com o carro, a tecnologia reconhece a placa e envia a mensagem para a retirada do seu pedido. Um funcionário abastece o porta-malas e pronto – compra realizada! Agora imagine o custo de se manter um supermercado tradicional, com todos os funcionários e dinâmicas de funcionamento. Reduza essa operação a um centro de distribuição com pontos de coleta e some uma experiência incomparável para os seus clientes. O resultado é satisfação, fidelidade e bons negócios.

O varejo internacional já aderiu à era digital. A americana Amazon anunciou recentemente o Amazon Go, um novo conceito de self service, da compra ao pagamento, totalmente automatizado. Mesmo que isso pareça um futuro distante para o Brasil, há outros mecanismos que farão da experiência de compra algo inovador. Já estão disponíveis os dash buttons para a compra de produtos específicos. Basta colar o botão em cima da máquina de lavar, por exemplo, e, com um único toque, receber o sabão em pó em casa. A ferramenta é responsável por acionar a rota do centro de distribuição à porta do consumidor.

O segmento supermercadista tem que olhar para o seu cliente pelos olhos da transformação digital, pois muitas mudanças estão em curso e tudo já é viável. As empresas de software têm o desafio de implementar essas tecnologias e o mercado nacional o de perceber que há uma nova direção para os seus negócios. As gerações estão se renovando e, para a nova leva que está chegando, o mundo digital será, apenas, o natural.

Maurício Trezub é diretor de e-commerce da Totvs.

Fonte: http://clientesa.com.br/artigos/63964/foco-na-experiencia-do-cliente/ler.aspx

Extra Realiza Ações De Páscoa Para Clientes

Segunda, 13 Março 2017 14:31 Escrito por Mário Cesar Filho

Rede aposta em variedade de itens, parcelamento de produtos sazonais em até 10 vezes sem juros e promoção que dá ingressos para o cinema

A Páscoa está chegando e, para oferecer sugestões de presentes ideias para os clientes, a rede preparou grandes ofertas que irão garantir boas compras recheadas de chocolate e muita economia. A campanha, que inicia em 17/03 e vai até 16/04, contará com promoção para clientes e facilidade de pagamentos em itens sazonais durante o período.

O Extra, que realizou ótimas negociações com os fornecedores, preparou a ação “Oferta Fantástica”, que consiste em oferecer preços imbatíveis todas as quartas-feiras durante o período da campanha (dias 22, 29/03, 05 e 12/04) para um Ovo de Páscoa selecionado. O produto é alterado a cada dia de ação, seja em marca ou gramatura, e corresponde a alguns dos itens mais procurados e desejados pelo cliente no período. A ação é válida para todas as lojas Hiper e Supermercado do Estado de SP, além do e-commerce alimentar da marca (www.extra.com.br/alimentos).

Além disso, a rede estendeu o parcelamento para itens alimentares de Páscoa em 10 vezes sem juros nos cartões de crédito Extra. Dessa forma, produtos como Ovos e bolos de Páscoa, chocolates, azeites, bacalhaus, espumantes e vinhos chilenos e portugueses poderão ser parcelados, facilitando ainda mais as compras e garantindo o tradicional almoço de Páscoa com amigos e familiares.

Adicionalmente, a rede conta com a promoção “Comprou, Ganhou” Cinemark. A cada R$ 60 em compras de ovos, bolos de Páscoa e chocolates, os clientes ganham um vale-ingresso para assistir a um filme de sua preferência em qualquer unidade Cinemark (Conferir regulamento na loja). A promoção é válida de 17/03 a 16/04 ou enquanto durarem os estoques – nos Hipermercados Extra de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

APOSTAS

Para este ano, o Extra aposta em uma grande variedade de itens, com os tradicionais Ovos de Páscoa da Laka, Shot e Garoto com gramaturas até 200g. Além desses, a linha de ovos de Qualitá, marca exclusiva do Extra, conta com os exclusivos ovos licenciados dos Smurfs e da Moranguinho, ambos com 155g.

Já para quem busca outras opções de presentes, a categoria de bomboniére conta com tabletes de chocolate e caixas de bombons das marcas mais conhecidas, como Lacta, Nestlé, Garoto e Hersheys. Outras opções são os bolos de Páscoa e Colombas Pascais fabricadas nas próprias Padarias das lojas e com excelente relação custo x benefício.

Fonte: http://www.segs.com.br/demais/56006-extra-realiza-acoes-de-pascoa-para-clientes.html